Vitor Lippi comemora aprovação do relatório que pede o impeachment da presidente Dilma Rousseff

12 de Abril de 2016, 13:30

Foram mais de 9 horas de debate e muita confusão na comissão
especial que analisou as denúncias com o pedido de impeachment contra a
presidente Dilma Rousseff. A oposição trabalhou arduamente para garantir 38 os votos
favoráveis ao prosseguimento do processo. Vinte e sete deputados votaram contra.

Para o deputado federal Vitor Lippi (PSDB/SP), o resultado
da votação reflete a expectativa da população. “Os deputados atenderam ao
clamor popular. O país não quer o PT fora do governo e é por isso que vamos
lutar nessa Casa”, afirmou.

Para o deputado sorocabano, o desafio agora é a votação no
Plenário da Câmara dos Deputados. “Precisamos de 342 votos e acredito que vamos
conseguir até mais que o necessário. O Brasil precisa avançar, precisa sair
dessa crise e se não houver a substituição imediata desse governo, o futuro do
país estará seriamente comprometido”, afirma.

O parecer do relator, deputado Jovair Arantes (PTB/GO),
sinaliza como crime a abertura de créditos suplementares por meio de decreto
presidencial, sem autorização do Congresso e o adiamento de repasses para o
Plano Safra, obrigando o Banco do Brasil a pagar benefícios com recursos
próprios, as chamadas “pedaladas fiscais”.

O relatório já está no Plenário e será lido
nesta terça-feira, (12). A votação terá início nesta sexta (14) e deve se
estender até domingo. Todos os parlamentares terão direito ao uso da palavra.